sexta-feira, dezembro 25, 2009

Definitivamente não sou o MUFFINman...




E foram os primeiros...
O aspecto nem estava mau, mas quando os provei...
1) Inventei o muffin broa (rijo, rijo!)
2) Não sei que reacção se passou ali, mas até picava a língua pah! E garanto que não troquei o açúcar por pimenta.


Definitivamente não era o meu dia...

quinta-feira, dezembro 24, 2009

Feliz Natal



Fiquem com esta música de Natal.

terça-feira, dezembro 22, 2009

Crónicas das Compras de Natal...

Malta, toda a gente sabe que, para um gajo, comprar brincos para uma rapariga é uma tarefa muito difícil, mas fazê-lo para uma rapariga de 10 anos que furou as orelhas há pouco tempo torna-se numa tarefa épica.
Tudo se torna ainda mais difícil quando entramos numa loja da Parfois (passo a publicidade) e parte do mulherio presente naquela loja (que não é pouco nesta época de Natal) olha para um gajo sozinho e começa a avaliar todas as nossas opções a nível dos nossos gostos de bijuteria presente naquela loja. (Provavelmente terá sido apenas impressão minha...mas é inevitável um gajo sentir-se um corpo estranho neste tipo de lojas).
Tudo se torna ainda mais difícil quando nos encontramos com o monopólio de uma prateleira de brincos e temos atrás de nós uma fila de 3 exemplares femininos cheios de pressa (a pensar que ainda têm de dar um saltinho na Mango, visitar a Bershka, passar pela Zara, seguir para a Stradivarius...e coiso) a olhar-nos com ar de desdém e fulminarem-me com o olhar de quem pensa:
"És mesmo gajo...não percebes nada destas coisas. Desgraçada da rapariga que te levar...tão mau gosto."
(Novamente, pode ter sido apenas impressão minha...mas já sabem que um gajo fica atrapalhado.)
Lá fiz a melhor escolha (as minhas priminhas vão ficar mesmo fanecas!) e fui pagar. E eis que a rapariga do atendimento pergunta:

"É para oferecer?"

Não, é para usar no meu espectáculo nocturno das Sextas à noite...acha que diz bem com o blush rosinha que eu ponho na bochecha? Não se preocupe, sim sim à Sexta esta barba sai toda fora...Oh Gil, dá lá o desconto rapaz, a rapariga deve ter esta pergunta mecanizada e fá-la vezes sem conta durante o dia. Nem deve ter tido tempo de reparar no belo macho que és.

"Sim sim, em embrulhos separados. Obrigado."