quinta-feira, abril 26, 2007

Ui...chaves na porta? Quem é?

Hoje (ontem) tive uma óptima surpresa...
Por estes dias tenho a casa por minha conta, pais de férias. Não que eu tenha problema em ficar sozinho em casa, pelo contrário...sabe mesmo bem! Mas hoje, esta situação sofreu um pequeno revés. Não é que a minha irmã apareceu à hora de almoço, sem aviso e veio passar parte do dia comigo? E mais..."Gil, não comeces a cozinhar...trago salmão, vamos preparar alguma coisa os dois!!" O quê? Recebo visita e ainda tenho direito a uma sessão de culinária em conjunto?? Acho que não é surpresa para ninguém...mas um dos meus grandes hobbies é cozinhar e então quando se tem companhia para uma boa conversa, piadas e afins, enquanto se cozinha, melhor ainda! Eis a ementa: salmão no forno (temperado com limão e sal), arroz de tomate e beringelas recheadas com um refugado de legumes (cebola, tomate, couve flor, pequenos cubos de beringela, couve galega, sal, pimenta e azeite). Para além de ter estado tudo delicioso, finalmente descobrimos como se cozinha esse legume enigmático com um nome muito pouco viril, a beringela. É um nome que sempre me fez confusão...acho que este legume devia dar uma olhadela ao seu amigo grelo!! Isso sim é um nome para um legume.
Bem, não quero estragar o conteúdo deste post saboroso e...fica a sugestão para um prato saudável e fresco para o tempo quente que se avizinha.

segunda-feira, abril 16, 2007

Ele há coisas...

Vou à sala...panorama: mãe a dormir, pai a ler o jornal.
"Mãe, já tens os teus papéis de adesão à UZO prontos para amanhã poder enviá-los por fax?"
"Sim, estão no teu quarto (voz muito sonolenta...)"
Dou meia volta...e nesse momento...
"Quim, vamos para a cama..."
"Fazer o quê Elisa? (Pai!!! Isso pergunta-se? vá lá, pensa...o que se faz na cama?...não, não é dormir...ler? também não é ler...catano, estás mesmo com 55 anos...)
Encontrei os papéis no quarto...mas faltava um documento...volto à sala.
"Mãe, falta um...(calei-me subitamente)"
Panorama: os dois, deitados no sofá, abraçados a dormir.
Ele há coisas...o meu pai foi dormir, tal como a minha mãe queria...e acabaram por ficar na sala, tal como o meu pai queria...
Há momentos em que as palavras são mesmo desnecessárias.
Encostei a porta, calmamente.

quarta-feira, abril 04, 2007

E foi a segunda...

Porto...ontem...dia chuvoso...


Mas conseguimos ter o luar...


"Cantaria toda a noite
Se soubesse que me olhavas,
Cantaria toda a noite
Só para estar onde tu estavas."


Depois...Ribeira...
Brindar com uma boa sangria na Loja dos Mercadores.


São 6 anos...6 longos anos...
Mas são momentos como este que me fazem desejar que isto demore a passar.