quarta-feira, dezembro 26, 2007

"I wanna wish you Merry Christmas"

Epah, o que dizer? Deixo a tarefa para estes malucos!



The Killers - The Great Big Sled

quarta-feira, dezembro 05, 2007

Quando a malta de Biána do Castelo se junta...

Enquadramento: três marmanjos (o que eu gosto desta palavra) de Biána do Castelo vêm ao Porto buscar o chassi de uma Renault 4L para restauro. No regresso pensam:
"Ah e tal, e se fôssemos almoçar ao MacDonalds?"
Param na Maia:
"Epah, isto tem MacDrive!! E se...?"




Absolutamente genial...imaginem a reacção das pessoas a assistir a tal cena!

sexta-feira, novembro 30, 2007

Recomendação...

Se porventura alguém me quiser dar uma prenda de Natal por me estimar muito e por achar que eu sou dos gajos mais "baris" e "extrordinários" que tiveram oportunidade de conhecer, aqui fica a sugestão:





Mas quê, estavam a pensar nisto?


BMW X5



Não? Pronto, pode ser só o livro...

quinta-feira, novembro 29, 2007

Depois de um dia pesado...


Fiona Apple - Never is a Promise

segunda-feira, novembro 26, 2007

Médico de palmo e meio...




O "Hospital dos Pequeninos" é uma iniciativa pedagógica com o intuito de desmistificar a figura do médico "papão" de que os "pequenotes" tanto temem, desmistificar a personagem assustadora de bata branca que insiste "em dar uma pica quando eles estão doentes ou quando se portam mal".
É-lhes pedido que levem um boneco "doente" para, com a nossa ajuda, o poderem cuidar.
Na Sexta-Feira lá fui eu todo pimpão tentar mostrar-lhes que até sou um tipo porreiro mas também receber muito deles e porque não desmistificar também a ideia de ter uma criança como paciente (é tão mais difícil do que um adulto): aprender a comunicar com o olhar, com o toque, com gestos suaves, com a linguagem oral simples e acessível, mas acima de tudo, sorrir como só eles fazem.

Chego à sala de espera e chamo pela Rita Alexandra. Vem uma menina de 4 anos com um coelho doente. Leio a ficha médica: dor de barriga e vómitos.
"Olá Rita, estás boa?...Então diz-me lá como se chama o teu coelho?"
"Sr. Coelho (de modo muito autoritário e decidido)"
Ora aqui temos uma paciente muito distinta e respeitada.

Depois de atender o Sr. Coelho, volto à sala de espera e chamo pelo João. Vem um rapaz de 5 anos com um Noddy quase do tamanho dele. Ficha clínica: dor de ouvidos e perna partida.
"Olá João, dá aí um passou-bem!(Cumprimento efusivo pelas duas partes) Então campeão, diz lá porque é que o teu Noddy está doente?"
"Ele tem dor de ouvidos!!!"
"Mas só dor de ouvidos?"
"Sim..."
"Tens a certeza?(Aponto para a perna)"
"Ahhhh e tem uma perna partida...esqueci-me!!(diz-me ele com um ar reguila)"
"Então campeão, tu esqueces-te que o Noddy tem uma perna partida?"
"Sim...ele também só se queixa da dor de ouvidos?!"
E não é que o puto me deu a volta?
Mas ainda mais delicioso nesta história, depois de termos tratado do Noddy e termos feito um grande trabalho de equipa, foi ver o pequeno João levar o Noddy ao colo com a cabeça encostada ao ombro e quando chega à sala de espera, pousa o Noddy com muito cuidado, ampára-lhe a perna "engessada" e puxa o gorro para baixo para tapar as orelhitas do boneco. Antes de me ir embora diz-me:
"Hoje vou brincar com o Noddy mais devagarinho..."

Mas mais espantoso foi descobrir que os miúdos vinham do Infantário que eu frequentei até aos 3 anos: Jardim de Infância da Cruz de Pau - Matosinhos

sexta-feira, novembro 23, 2007

Sobremesa...

Esta foi a sobremesa do dia de ontem...


Muito melhor que a salada de fruta que nunca dispenso quando vou a um "restoran"!!

sábado, novembro 10, 2007

Pode ser?

Depois de uma semana tão ffff...lixada...
O que ia mesmo bem era um parque infantil com um slide!
Pode ser?








"But if all of these dreams might find their way
Into my day to day scene
I'd be under the impression
I was somewhere in between"

Jack Johnson - Better Together


Saia um parque infantil aqui p'ra mesa do Gil!!

terça-feira, novembro 06, 2007

7:30

"And I think it's gonna be a long long time
Till touch down brings me round again to find
I'm not the man I think I am at home
Oh no no...Oh I'm a Rocketman!!!
ROCKETMAAAAN!!!"

Elton John (featured by David Fonseca)

"Gil, despacha-te!! Não gastes a água quente toda!!"

Quero!!



Oh faxabor...pode ser? Quero muito!!

sexta-feira, outubro 26, 2007

Rabicha...

Rabicha...talvez a palavra mais irudita usada nesta blog.
Mas não podia deixar passar incólume esta situação.
E sim, em baixo é a fotografia de um jogador do Benfica...





Este senhor, de seu nome Cardozo, depois de marcar um golo no jogo Benfica vs Celtic, telefona ao seu papá, volto a repetir, papá, e diz o que está escrito na página do jornal.
Por favor...papá?
Então tu és um gajo que joga à bola, que anda a transpirar à homem...e dizes, "Papá, fiz um golaço!"
Imagino o resto da conversa que infelizmente não foi reproduzida:
"Ah, e o defesa do Celtic chamou-me nomes e deu-me pontapés e atirou-me para o chão durante o jogo. São mesmo maus papá!! Vai lá bater-lhes, papá. Eles são uns patifes...uns mafarricos!!"
Rabicha...
(E com o fair-play que a situação merece: parabéns ao Benfica pela vitória!)

Mas que descoberta!!





"Oh Gil, já ouviste Nouvelle Vague?"
"Nouvelle quê?"
"Nouvelle Vague!! É um grupo francês que só faz covers de músicas muito conhecidas de outras bandas mas numa onda mesmo boa!!"
"Ok, vou tratar disso..."


E a reacção não podia ter sido melhor! Aqui fica a sugestão.
Obrigado Mariana!!





Eis os culpados deste entusiasmo a posarem para este blog.

domingo, outubro 21, 2007

Orgulho!!

Este post já vai com uma semana de atraso...



Talvez por ter muito orgulho em ti rapaz...


Talvez por admirar a tua perseverança...


Talvez por admirar a tua coragem...


Talvez por admirar a tua humildade...




Aqui fica a certeza que daqui a uns anos te vou chamar: "Shôr Engenheiro Filipe!!"

segunda-feira, outubro 15, 2007

Nude...

"Now that you've found it, it's gone
Now that you feel it, you don't
You've gone off the rails...

So don't get any big ideas
They're not going to happen
You'll go to hell for what your dirty mind is thinking

She stands stark naked and she beckons you to bed
Don't go...
you'll only want to come back again"

Radiohead


12 de Outubro

"Os ingleses costumam chamar aos showcases de pocket-shows, porque na verdade são pequenos concertos que cabem mesmo no bolso...mas que continuam no nosso bolso das calças durante alguns dias porque não queremos que eles saiam de lá."

Manuela Azevedo




E o "pocket-show" da FNAC vai continuar no meu bolso mais alguns dias.
Foi bom ver os Clã de volta, vê-los num concerto tão intimista, e perceber o gozo que continuam a ter em palco. Aliás, acho mesmo que com este novo álbum tão arrojado, se mostraram sem pressões, sem sentir a necessidade de provar alguma coisa ao mais demagógico dos críticos...e numa diversão genuína, mesmo de quem faz uma jam-session e sente as notas a fluir.

11 de Outubro

Talvez o momento mais importante desde que estou no curso. E pondo de parte a euforia dos momentos académicos...
Foi a primeira de muitas. Entrei na enfermaria, cumprimentei, sentei-me ao lado da cama, tremi, escutei, sorri, desejei as melhoras...
Tal como foi entregue, com muitos erros decerto...mas com o entusiasmo de quem começa algo novo!

História Clínica

Data: 11/10/07
Hora: 17:45

Dados de Identificação:

O Sr. VL tem 28 anos, solteiro, é delegado comercial de profissão e é natural e residente em Chaves.

Fonte: o próprio (consciente e colaborante)


Queixas Principais:

“Dor abdominal intensa”.


História da Doença Actual:

Dois dias antes de ter dado entrada na Urgência do Hospital Geral de Santo António, o Sr. VL referiu ter começado episódios de vómitos que tinham lugar de manhã, quando acordava, a meio da tarde e à noite, antes de se deitar.

Ao acompanhar este quadro, referiu a existência de dor abdominal intensa e constante, durante esses dois dias, e referida às regiões hipogástrica e ilíacas direita e esquerda. Essa dor piorava com o indivíduo de pé e melhorava quando este adoptava a posição sentada ou em decúbito dorsal com as coxas flectidas.

Com os vómitos e a dor, referiu a coexistência de febre, com temperaturas compreendidas entre 37,8ºC e 38ºC. Para alívio da dor e da febre, automedicou-se com Ben-U-Ron (Paracetamol), de 8 em 8 horas, conseguindo apenas alívio da febre.

Cerca de 12 horas após o início dos sintomas, teve início um quadro de diarreira de fezes “completamente líquidas e sem cheiro”.


História Médica Passada:

Episódios Médicos significativos da Infância:

Aos 2 anos de idade, a perda da capacidade da marcha, episódios frequentes de dispneia e náuseas precipitaram o seu internamento no Hospital St. Maria (Porto), onde lhe foi diagnosticada doença renal, tendo, aos 5 anos, sido transferido para o Hospital de Chaves, onde permaneceu até aos 8 anos.

Aos 8 anos é submetido a transplantação renal tendo havido rejeição. Foi efectuada terapia com KD3. Passados 6 meses da rejeição, procedeu-se á remoção do rim rejeitado com reinício da diálise.

Até pouco tempo antes da primeira transplantação, referiu vários episódios de epilepsia.

Aos 10 anos é submetido a nova transplantação renal. O rim transplantado entrou em falência há 4 anos. Realização de diálise peritoneal desde então.

Durante a infância, não sabe precisar com que idade, teve um episódio de perda de sensibilidade na perna esquerda. Foi hospitalizado, mas recuperou com brevidade. Não sabe especificar se houve diagnóstico de alguma patologia.


Imunizações:

Há 1 ano, numa inspecção de saúde do trabalho, fez actualização das vacinas.


Episódios Médicos significativos da Idade Adulta:

Aos 18 anos foi submetido a um tratamento hormonal com GH, numa tentativa de aumentar o seu crescimento. O tratamento não teve qualquer sucesso.

Há 3 anos, episódio de “tremores com perda de consciência durante uma semana”, período durante o qual esteve internado. Não soube especificar a causa deste episódio.

Há 2 anos, quadro de tuberculose pulmonar, tendo sido submetido a vários internamentos com 3 a 4 meses de duração.

Possui Hepatite C.


Cirurgias:

Há 10 anos, artroscopia ao joelho esquerdo com remoção da rótula.

Caracterização do Estado de Saúde:

Doenças Crónicas:

Insuficiência Renal Crónica com método de substituição por Diálise Peritoneal, Hepatite C, Tuberculose.


Medicação Habitual:

Carbonato de Cálcio, Flucosil, Ácido Fólico, Eritropoietina, Complexo B, Omeprazol, Rifampicina.


Alimentação:

Alimentação da diálise


Hipersensibilidade/ Reacções adversas a medicamentos:

Adalat (Nifedipina)


História Familiar:

Pai: hipercolesterolemia (recente)
Mãe: artralgia
Irmão: nada a referir
Irmã: nada a referir


História Psicossocial:

O tempo que despende foram dos períodos de internamento, opta por aproveitá-lo em passeios pelo país.


Revisão por Órgãos e Sistemas:

Sintomas Gerais: fadiga (tem vindo a aumentar)

Respiratório: tuberculose

Endócrino: Nanismo

domingo, outubro 07, 2007

Vírus da Vida


JP Simões


Ontem, estive na FNAC na apresentação do livro de contos deste senhor. Lembram-se dos Belle Chase Hotel? Era o vocalista. O livro chama-se "Vírus da Vida". Foi uma bela apresentação, introduzida pelo pseudo-humorismo do Rui Reininho que nos brindou com um conjunto de raciocínios que me fizeram rir por pena. O autor leu dois dos dez contos que o livro contêm. E que surpresa! Contos muito curtos, surreais, bizarros, mas com uma moral, uma intencionalidade deveras evidente e fácil de captar. Muito bom mesmo!


"É um livro de contos, pequenas histórias...o livro ideal para quem gosta de ler na casa de banho e tem assuntos relativamente longos a tratar por lá."

JP Simões



"Vírus da Vida"...foi um óptimo contagio!

segunda-feira, outubro 01, 2007

Não dá?

Tenho a ligeira sensação de que queria passar o dia de amanhã assim...







E esquecer que tenho um dia de trabalho pela frente...
Esquecer que não posso ser eternamente puto...
Esquecer que tenho de ser corajoso e humilde...
Esquecer as exigências e as vezes que vou ter de ceder...
Esquecer que o dia não é feito apenas de sorrisos...
Esquecer as vezes em que me vou desiludir...
Esquecer as vezes em que vou desiludir...
Esquecer que ainda não consegui deixar de roer as unhas...
Esquecer que por vezes as pilhas do mp3 dão o pifo...
Esquecer que os "desgraçados" de Cedofeita vão continuar no mesmo sítio de mão estendida...
Esquecer que por vezes o meu "lado esquerdo" não é o mais forte!


"O meu lado esquerdo
É mais forte do que o outro
É o lado da intuição
É o lado onde mora o coração


O meu lado esquerdo
Oriente do meu instinto
É o lado que me guia no escuro
É o lado com que eu choro e com que eu sinto


Meu é o meu foi o meu lado esquerdo
Que me levou até ti
Quando eu já pensava
Que não existias para mim no mundo


O meu lado esquerdo não sabe o que é a razão
É ele que me faz sonhar
É ele que tantas vezes diz não


Meu é o meu foi o meu lado esquerdo
Que me levou até ti
Quando eu já pensava
Que não existias para mim no mundo"

Clã - Lado Esquerdo

Só o dia de amanhã, não?
Ok, lá estarei!

sábado, setembro 29, 2007

Vai-te a eles!!!




Parece que o gajo de branco, à esquerda, vai para os Estados Unidos.


"Some men see things as they are and say why - I dream things that never were and say why not." - Bernard Shaw


Acho que isto te define bem!
Boa sorte Bino!

sábado, setembro 22, 2007

Tarde vista daqui...



"And all I needed was this one to get me back on my way
It wasn't long before I realised there was no time to waste"

Athlete - If I Found Out

sexta-feira, setembro 21, 2007

8:00

Entrar às 8:00...


Percorrer Cedofeita às 7:40...


O Porto em silêncio.


Bom...muito bom mesmo!


Não interessa se o dia vai correr bem ou mal, só por estes minutos já valeu a pena!
(Sono? Quem falou em sono?)

quarta-feira, setembro 19, 2007

terça-feira, setembro 18, 2007

Desejos...estarei grávido?

Há uns minutos atrás, a ver Scrubs, dou por mim a sentir: "Hmm, agora caía mesmo bem umas bolachas de água-e-sal com compota de abóbora com pedaços de noz que a minha mãe acabou de fazer!"
Partilho com vocês: venho de um orgasmo gustativo...
Como é que uns efémeros minutos podem ter feito tanto sentido no meu dia?!

segunda-feira, setembro 17, 2007

The Ground Beneath Her Feet - U2

Talvez por achar que faz sentido...

Talvez por achar que deveria fazer sentido...

segunda-feira, setembro 10, 2007

Catano, começou hoje...

Um dia, à conversa com uma pessoa, ouvia-a dizer que "o ano começa a 1 de setembro!!" Prefiro que os meus limites sejam uma pouco mais adiantados, e parece que foi hoje que começou mais um ano de faculdade...porra, já vai ser o 3º. Parece que ainda não digeri o que passou e já me querem impingir mais um! Mas acho que consigo ver algum encanto em tudo isto...pensar que a vida não nos deixa parar, que não se cansa de querer que vivamos, enquanto vivos. Sempre a puxar por nós, sempre a impôr-nos segundos, minutos, horas e quando não brindamos a cada uma dessas unidades horárias, atira-nos à cara o facto de andarmos a perder tempo...ou então o facto de desperdiçar-mos o tempo que ela nos oferece.
Brindem a cada momento do ano de trabalho que aí se avizinha! Vai haver alturas em que a última coisa que nos apetece é brindar...mas catano, brindem na mesma, nem que seja o equivalente a brindar com uma cerveja quente! Pelo menos brindaram e pensem que há sempre gente a querer brindar com vocês.
Vem aí trabalho? Muito trabalho? Que se dane, é sinal de que estamos vivos e é sinal de que a vida nos deixou brindar com a bebida que queríamos. O que vos desejo? Que o vosso copo não se esvazie...e por favor, sempre que me virem, brindem comigo a mais um dia!

"O 2ºano está feito...mas quê?? Vem já aí o 3º??...Catano, venha ele!!!!"





quarta-feira, setembro 05, 2007

Foi há 10 anos...

Há quem diga que o mundo ficou mais vazio...

Eu prefiro pensar que o mundo ficou mais rico com a semente que foi lançada...

Uma semente regada todos os dias...

E que hoje é uma frondosa árvore.

Isto é que são boas notícias...



(Eddie Vedder)


Parece que este gajo se meteu numa aventura a solo...


Parece que esta aventura vai ser a banda sonora do filme "Into the Wild" a estrear a 29 de Setembro. O título do primeiro single do novo disco é "Hard Sun".


Um disco a ouvir e um filme a ver...

Tem sido assim...

Almost Forgot Myself


So close...
You're wasted again
I know, somehow...
I lost myself...again


You're making me high again
I almost forgot myself again
It hits me so hard
It kills me again
Today


So close
Yet you're wasted again
I know, somehow...
We'll find ourselves...
I don't know, I don't know


Then we'll be high again
I almost forgot myself there
It hits you so hard
And kills again


I almost forgot myself again
I almost forgot myself there
It's hitting me hard
It moves me again
Again...


Doves

domingo, setembro 02, 2007

Scrubs

"My first Day"

É este o nome do primeiro espisódio desta série e coincidiu com o "My first Day" nesta série...promete, promete mesmo!


Depois de um dia lixado, nada melhor do que esta descoberta...venha ela!

segunda-feira, julho 30, 2007

Diz que é amanhã...

Postojna (Eslovénia):





Vou estar por aqui...



Lovran (Rijeka - Croácia):








E parece que também vou estar por aqui...

domingo, julho 29, 2007

Hmmm...

Algures, numa feira medieval em Caminha, em busca da minha Fiona...(dizem que está naquela torre)





Até que descubro isto...




"Boa Tarde! Queria levar a banca toda por favor...Não?! Como não?! Mas são os melhores "chupas" já alguma vez vistos...Como não posso levar todos?!"


...


Gil, mas então a Fiona?

Com esta banca, a Fiona vai ter de esperar...

terça-feira, julho 24, 2007

Último episódio do ER

Sou tão pequeno...

segunda-feira, julho 23, 2007

Isto é Espanha...


Pois é...umas horas em Xinzo de Limia, pacata cidade a escassos quilómetros de Montalegre, bastaram para perceber a identidade dessa "pequena terreola" a oeste de Portugal, a que os entendidos chamam de Espanha.

Nós, por cá, temos Leonel Nunes, José Cid, Graciano Saga, entre outros vultos da nossa cultura que mereciam ser referidos. E eles por lá têm "isto"...


Quem são? Acreditem que bem tentei perceber...foi algo do género:

"Buenas tardes Xinzo de Limia, jfksksi hhddtdh hsgstdg (o quê? fala mais devagar...) jdhdhdh dhs sbs, sgsvsvd (oh tu de cabelo espetado amarelo, segundo a contar da esquerda, ao lado do baixista de cabelo vermelho, mais devagar pah...e fala à homem!! Inspiraste Hélio foi??)"





Acho que me vou escusar a comentar esta...


"Oh mãe, posso entrar para a Escola Municipal de Gaitas?"
"Podes filho."
"Obrigado mãe, estou tão feliz por me teres deixado entrar na Escola Municipal de Gaitas!"






Atentem no que está entre "Pollo Frito" e "Filete de Ternera"...não provei, mas o polvo era mesmo bom!




Ahh...mas isto sim! Numa bela tarde de Verão, o que se nota pelo nosso ar de quem morre calor, a comer umas belas tapas (parece que é tradição lá para os lados de Espanha). E agora vocês estão a pensar..."Oh Gil, és um menino. A beber Nestea?" Pois, mas o Nestea em Espanha é cerveja!! E da pesada...daquela para homens...pesadona e tal.
Mas o quê? Não se acreditam? Como não acreditam? Nestea Beer...nunca ouviram falar? Nós por cá é "Saia um fino!", lá é "Saia uma Nestea de limão!" (é a mesma coisa).

segunda-feira, julho 16, 2007

Ontem...

You've Got to Hide Your Love Away



Here I stand head in hand, turn my face to the wall
If she's gone I can't go on, feeling two foot small

Everywhere people stare, each and every day
I can see them laugh at me, and I hear them say

Hey you've got to hide your love away,
Hey you've got to hide your love away!

How can I even try? I can never win
Hearing them, seeing them, in the state I'm in

How could she say to me, "Love will find a way?"
Gather round all you clowns, let me hear you say

Hey you've got to hide your love away,
Hey you've got to hide your love away!


The Beatles (featured by Eddie Vedder)


quarta-feira, junho 27, 2007

Before Sunset...

"I think that book that I wrote was like building something...so that I wouldn't forget the details of the time that we spent together. You know, like, just as reminder, that once we really did meet, that this was real, this happened..."


"I'm happy you're saying that because, I mean, I always feel like a freak because I'm never able to move on like this: people just have an affair or even entire relationships...they break up and they forget. They move on like they would have changed brand of cereals. I feel I was never able to forget anyone I've been with because each person had their own specific qualities. You can never replace anyone...What is lost is lost. Each relationship when it ends, really damages me. I never fully recover...that's why I'm very careful with getting involved....because it hurts too much. Even getting laid...I actually don't do that because I will miss of the person the most mundane things. Like I'm obsessed with little things.
Maybe I'm crazy...but when I was a little girl my mom told me that I was always late to school. One day she follwed me to see why. I was looking at chestnuts falling from the trees, rolling on the sidewalk or ants crossing the road, the way a leaf casts a shadow on a tree trunk...Little things...little things.
I think it's the same with people...I see in them little details, so specific to each of them that move me and that I miss and will always miss. you can never replace anyone because everyone is made of such beautiful, specific details. Like I remember the way your beard has a bit of red in it and how the sun was making it glow that morning before you left...I remember that and I missed that..."








"Even tomorrow, in other arms...My heart will stay yours until I die...

Let me sing you a waltz...about this lovely one night stand"

domingo, junho 24, 2007

An End Has a Start


"I'm so glad I found this..."

sexta-feira, junho 22, 2007

Stickes...Stiques...

Há pouco, sentei-me em frente à televisão a lanchar e vi um pouco do jogo de hóquei em patins Portugal vs Brasil. Finalmente percebi a beleza de "ouvir" um jogo de hóquei:

Eis algumas das belas frases de um relato de hóquei:

"Vai stickar (nem sei como se escreve) Tó Silva, vai stickar Tó Silva...stickou ao lado!!!!"

"O jogador puxou do seu stick atrás e desferiu uma potente stickada que o guarda redes parou com a mão!!" (como??)

"Valter Neves com o stick bem preso na mão conseguiu resistir à dura stickada com que o jogador brasileiro lhe atingiu o braço."

"É assim que Portugal tem de jogar...abrir o corredor central para as potentes stickadas de Reinaldo Ventura!!"

A modos que é isto...

domingo, junho 17, 2007

Mundo ao Contrário



Acabei de ver uma reportagem sobre o Serviço de Pediatria do IPO de Lisboa.



...



Era suposto eu conseguir dizer alguma coisa, não?







Para quê dizer alguma coisa se, mesmo assim, estes sorrisos ainda existem?

sexta-feira, junho 15, 2007

Simples...

Curiosamente, o meu filme preferido tem uma banda sonora...genial...




E numa tarde difícil como a de hoje...dificilmente há melhor companhia...

quarta-feira, junho 13, 2007

Sande vs Sandes

Quem é que nunca teve uma daquelas discussões cujo tema é: "como nos devemos referir àquele género alimentício que são duas fatias de pão com cenas entre essas mesmas duas fatias de pão, cujo conjunto forma uma unidade à qual chamamos: sande ou sandes?"
Em todas as discussões sobre este assunto com que me debati ao longo da minha vida acabei sempre por desistir a meio, não por achar que não tinha razão mas sim pelo teor da conversa, cheia de metafísica, linguística e...sei lá...argumentos:
Eu: "Na na, é sande!!!"
Outros: "Na na, é sandes!!"
Eu:" Desculpa, mas é sande!"
Outros:"Catano, então não te estamos a dizer que é sandes??!!"
Eu: "Fiquem lá com a bicicleta."
Outros: "Toma...nós bem te dissemos que é sandes!"
Mas hoje, tudo isto mudou!! Finalmente tenho um argumento válido que me levará à vitória em próximos confrontos. Há uns dias que já não ia a este cantinho hilariante e sempre repleto de boas recomendações, www.havidaemmarkl.blogs.sapo.pt , e descobri um vídeo do "Sr. Marques", aquando desse glorioso dia para a imprensa nacional, como "chefe por um dia" do jornal "O Metro". E como este senhor tem um coração nobre ofereceu ao seu Staff arroz de pato ao almoço. "Mas onde é que está o argumento da sande?" Preparem-se, ele aí vem: "Eu sei que vocês passam fome aqui, eu sei que é todos os dias uma sande e um sumo, não mais que isso. E como sou director, decidi fazer-vos uma surpresa para ser amado por vocês. Portanto hoje o que vai acontecer aqui é que...meus amigos...há arroz de pato!!" Nuno Markl. Eu retratei todo o momento porque queria que vocês contactassem com a bondade deste senhor, mas por favor, atentem nas letras a vermelho.
Da próxima vez, a discussão será a seguinte:
Eu: "Na na, é sande!"
Outros: "Na na, é sandes!!"
Eu: "Desculpa, mas o Markl diz sande...toma! (ar maléfico como quem achincalha)"
Outros: "Ah...então ganhaste. (assim com um ar de fúria e resignação)"

quarta-feira, maio 30, 2007

Convicções

Um dos meus rituais de Terça-Feira à noite é ver o ER na RTP2. Cheguei à sala um pouco mais cedo do que o início da série e ainda vi o final do Telejornal. E fui mesmo a tempo para ouvir uma pequena entrevista com o Fernando Nobre, presidente da AMI. É um homem que admiro imenso, não por ser médico, mas por levar a sua condição profissional ao expoente da sua manifestação: a vida pela vida.
A entrevista começou com uma citação sua que traduz o seu espírito: "Prefiro ser a cabeça de um rato do que a cauda de um elefante". Enquanto "cabeça de um rato" afirmou ter liberdade para pensar, para projectar, para idealizar não obstante à sua humilde dimensão, como se um rato se tratasse. E essa condição livre para si é muito mais valiosa do que permanecer escondido, protegido por algo com a dimensão de um elefante. Isto não só traduz o seu espírito mas também o seu trabalho à frente da AMI: liberdade para lutar pelo Homem, para cuidar d'Ele, para O proteger mesmo tendo em conta que pouco pode mudar. A nossa sorte é que existem muitos "ratos" assim. Pensem na "trabalheira" que uma praga de ratos destes pode dar...no bom sentido, obviamente.
É um homem que teme pela humanidade, pela inquietação que o mundo vive, pelo crescimento exponencial da pobreza, pela indiferença perante as desigualdades, pela falta de caridade, pela falta de bom senso, pela falta de justiça, pelo abafar dos gritos de dor que tentam fazer-se ouvir. "A morte é a maior das justiças porque nos coloca todos no mesmo patamar...no entanto ela só é justa se antes tiver havido uma vida. Temos de agir enquanto somos vivos para não deixarmos que a justiça da morte se torne injusta ao chegar prematuramente com dor, com sofrimento, com egoísmo...temos de agir, enquanto vivos, para que com a nossa vida possamos salvar a dos outros e para que a vida dos outros possa ter um projecto que se realize, que se cumpra." (Fernando Nobre)
Perante este homem senti-me tão pequeno. Conheço quem diga que este tipo de pessoas são sonhadores, idealistas que lutam por problemas sem solução. Pelo menos são "cabeças de rato" e não "caudas de elefante" e são sem dúvida pragas nas cabeças daqueles que se acomodam à posição de espectadores indiferentes do que se vive lá fora...neste Mundo que também é o deles.

sábado, maio 26, 2007

Diz que é um site que faz rir...

Decidi ser o protagonista de um dos maiores "barretes" relacionado com esse fenómeno que são as romarias populares, e minutos antes de começar o "explosivo" fogo de artifício (não é que é mesmo explosivo) que marca o apogeu da Romaria do Senhor de Matosinhos, vou tirar toda a gente da rua e pô-las em frente a um ecrã de computador a "rebentarem-se" a rir (lá está...rebentar...fogo de artifício).


Já há alguns dias que conhecia este site...visitem o "covil" dos melhores humoristas portugueses que gostam de "achincalhar" as pessoas e dizer palermices e cenas e coiso...!

quinta-feira, abril 26, 2007

Ui...chaves na porta? Quem é?

Hoje (ontem) tive uma óptima surpresa...
Por estes dias tenho a casa por minha conta, pais de férias. Não que eu tenha problema em ficar sozinho em casa, pelo contrário...sabe mesmo bem! Mas hoje, esta situação sofreu um pequeno revés. Não é que a minha irmã apareceu à hora de almoço, sem aviso e veio passar parte do dia comigo? E mais..."Gil, não comeces a cozinhar...trago salmão, vamos preparar alguma coisa os dois!!" O quê? Recebo visita e ainda tenho direito a uma sessão de culinária em conjunto?? Acho que não é surpresa para ninguém...mas um dos meus grandes hobbies é cozinhar e então quando se tem companhia para uma boa conversa, piadas e afins, enquanto se cozinha, melhor ainda! Eis a ementa: salmão no forno (temperado com limão e sal), arroz de tomate e beringelas recheadas com um refugado de legumes (cebola, tomate, couve flor, pequenos cubos de beringela, couve galega, sal, pimenta e azeite). Para além de ter estado tudo delicioso, finalmente descobrimos como se cozinha esse legume enigmático com um nome muito pouco viril, a beringela. É um nome que sempre me fez confusão...acho que este legume devia dar uma olhadela ao seu amigo grelo!! Isso sim é um nome para um legume.
Bem, não quero estragar o conteúdo deste post saboroso e...fica a sugestão para um prato saudável e fresco para o tempo quente que se avizinha.

segunda-feira, abril 16, 2007

Ele há coisas...

Vou à sala...panorama: mãe a dormir, pai a ler o jornal.
"Mãe, já tens os teus papéis de adesão à UZO prontos para amanhã poder enviá-los por fax?"
"Sim, estão no teu quarto (voz muito sonolenta...)"
Dou meia volta...e nesse momento...
"Quim, vamos para a cama..."
"Fazer o quê Elisa? (Pai!!! Isso pergunta-se? vá lá, pensa...o que se faz na cama?...não, não é dormir...ler? também não é ler...catano, estás mesmo com 55 anos...)
Encontrei os papéis no quarto...mas faltava um documento...volto à sala.
"Mãe, falta um...(calei-me subitamente)"
Panorama: os dois, deitados no sofá, abraçados a dormir.
Ele há coisas...o meu pai foi dormir, tal como a minha mãe queria...e acabaram por ficar na sala, tal como o meu pai queria...
Há momentos em que as palavras são mesmo desnecessárias.
Encostei a porta, calmamente.

quarta-feira, abril 04, 2007

E foi a segunda...

Porto...ontem...dia chuvoso...


Mas conseguimos ter o luar...


"Cantaria toda a noite
Se soubesse que me olhavas,
Cantaria toda a noite
Só para estar onde tu estavas."


Depois...Ribeira...
Brindar com uma boa sangria na Loja dos Mercadores.


São 6 anos...6 longos anos...
Mas são momentos como este que me fazem desejar que isto demore a passar.

quarta-feira, março 28, 2007

Já tinha dito que adoro putos?

19:30...Toca o telefone...

Gil: "Estou?"
Mafalda: "Gil? É a Mafalda!!!"
Gil: "Oh Mafaldinha...então, estás boa?"
Mafalda: "Estou primo...estou a telefonar só para te dizer que tive nota Excelente no ballet!!"
Gil: "Ui, Excelente? Então estás de parabéns!"
Mafalda: "Estou...já sabia que tinha corrido bem porque a professora estava sempre a olhar para mim, a abanar a cabeça a dizer "sim" e a rir-se!"
Gil: "Ai era? Sim senhora...então deves estar toda vaidosa..."
Mafalda: "Não."
Gil: "Não? Como não?"
Mafalda: "Não primo, porque acabei de tomar banho e vesti o pijama...(silêncio breve)...não estou bonita."

Será que quando eu era puto era assim...fofo?

sexta-feira, março 23, 2007

Cover me

Esatava a brincar às pessoas responsáveis que estudam (não passou de uma brincadeira mal conseguida) enquanto ouvia música, até que passou uma música do Nuno Bettencourt com a Lúcia Moniz, "Cover me". O refrão dessa música diz: "Cover me, under your umbrella...cover me." Esta frase fez-me lembrar da primeira vez que abri o meu guarda-chuva para abrigar uma rapariga. Nostálgico...lembro-me que era uma tarde fria de um Abril atípico. Nesse dia tinha chovido muito de manhã mas a tarde apenas era cinzenta e ventosa. Eu era novo, 13 ou 14 anos talvez. Lembro-me que estávamos debaixo de uma árvore a conversar, perto da piscina onde eu treinava, e de repente, umas rajadas de vento abanaram os ramos fazendo com que caíssem umas pingas que neles estavam presas. Era uma árvore que já começava timidamente a mostrar as promessas de uma folhagem verde estival. Nesse momento, abri o guarda-chuva para nos abrigar...não queria saber se chovia ou não, não queria saber se as outras pessoas iriam achar ridículo um guarda-chuva aberto quando as nuvens tinham dado tréguas, ou até poderia ter pensado em sair debaixo da árvore já que não chovia...mas não, aquela árvore talvez fosse o lugar ideal para se estar naquele momento, o lugar ideal para ter suscitado em mim aquela reacção. Na verdade, o que eu não queria era molhar o cabelo castanho daquela bonita rapariga de pele clara com um toque róseo nas maçãs do rosto que partilhava comigo uma conversa tímida. Quase que me lembro do que tínhamos vestido, pelo menos lembro-me que eu tinha um casaco azul e vermelho horrível que a minha mãe me obrigava a usar nos dias de chuva e que me embaraçava imenso quando tinha de o vestir. O assunto da conversa? Não me lembro...apenas que era envolta numa timidez ingénua, num ritmo lento e indeciso. Na verdade nunca sabia muito bem o que dizer nesses momentos e para me refugiar da minha falta de jeito "para essas coisas" limitava-me a sorrir. E abrir o guarda-chuva foi uma óptima ideia, pelo menos deu para nos aproximarmos mais um pouco, numa tentativa de cabermos os dois debaixo da cobertura exígua.
"Open your umbrella and cover me..."
Delicioso...

terça-feira, março 20, 2007

Super-Mãe

Que a minha mãe é a maior, já eu sei há quase 20 anos, e é curioso como me continua a surpreender todos os dias e como isso me dá vontade de repetir este sentimento todos os dias.
Há uns tempos atrás deu-me uma notícia que me deixou orgulhosamente comovido:
"Filho, decidi ir acabar o ensino secundário...estou a pensar inscrever-me numa escola para frequentar um curso que me dá a equivalência e vou ter aulas à noite."
Mas que grande notícia! É tão bom ver uma mulher de cinquenta anos a querer agarrar-se á vida e pensar que ainda não é tarde para um desejo tão antigo. E pensar que ela faz tudo isto pela realização pessoal sem qualquer tipo de ambição profissional ainda me deixa mais orgulhoso. Não consigo deixar de sentir que ela adiou este objectivo por minha causa e pela minha irmã por querer estar sempre connosco no nosso crescimento, por querer estar sempre presente no fim do nosso dia para nos apoiar e nos dar coragem para o seguinte, por ter posto as nossas vidas à frente da dela...e eu serei sempre um filho grato pelo facto de ela ter feito da minha vida a sua própria vida.
Quando cheguei há momentos à sala para ver o ER, chegou-se à minha beira e pediu-me para lhe corrigir uma composição em inglês feita por ela para entregar junto com a ficha de inscrição. Foi a composição em inglês mais deliciosa que já li...com erros é óbvio mas caramba, a minha mãe escreve mesmo em inglês!! E agora quando saí da sala, estava a ler um pequeno livro em francês "para exercitar, porque não quer fazer má figura nas aulas". Vocês não imaginam o quanto é bom ver a minha mãe tão entusiasmada com este novo projecto...tão entusiasmada em aprender.
E com isto, não me canso de dizer que a minha mãe é a maior!

quarta-feira, março 07, 2007

Incubus

Um bom concerto mas confesso que esperava melhor...mas mesmo assim valeu muito a pena!



Drive

Arrisco "Wish You Were Here"

(Fotografias gentilmente cedidas pela Sara)

E para desilusão das gajas, o Brandon não ficou em tronco nu...parece que estava frescote...

sexta-feira, fevereiro 23, 2007

Recomeço...

O segundo semestre começou na segunda-feira mas como aluno interessado e aplicado que sou, talvez só hoje me digne a ir às aulas...
Desejos para o novo semestre?
Que eu consiga ficar mais próximo de ser médico: ficar mais próximo de ser constantemente uma unidade de transplantação para doar o meu coração sempre que dele precisarem.

quarta-feira, fevereiro 14, 2007

Catano!!!!

Agora é coçá-los bem coçadinhos até quarta, pelo menos...

sexta-feira, fevereiro 02, 2007

Dia bom...

Hoje, foi um daqueles dias com pequenos acontecimentos, coincidências simples que provocam sempre leves sorrisos e nos fazem terminar o dia com um grande ar de satisfação.
Começou de forma normal, ida matinal para o ICBAS com um belo dia de Sol, Cedofeita cheia de cor, Clérigos como pano de fundo, companhia do MP3. Chegado à sala do Coral, por volta das 10:30 já se sentia a azáfama típica de um dia de actuação. 11:00 partimos para o Hotel Porto Palácio onde actuamos na abertura do 1º Congresso Nacional do AVC. Podia ter corrido melhor. Almoço à pala no hotel. Regresso ao ICBAS. Na Renex, encontrei uma pessoa muito especial que está de volta, depois de uma experiência profissional de alguns anos na Hungria. Pelos vistos, estava prestes a partir para uns dias de férias no Algarve e fiquei contente por ela estar de volta e pelas férias dela, obviamente. Por acaso também estava a precisar de uns dias de relaxe. De regresso à sala do Coral, um aniversário. Pela terceira vez cantamos os parabéns à mesma pessoa. Seguiu-se matrecos, com os "Super Guerreiros" a "levar na bilha"...coitados. Eleição dos novos órgãos directivos do Coral. Bolo para a aniversariante. O dia no ICBAS estava terminado, regresso a casa. Entretanto, boa companhia por Cedofeita até à Lapa, onde me cruzo, inesperadamente, com o meu pai no Metro. Aproveitamos e fomos visitar a minha avó ao Lar. Soube bem ver o ar de felicidade dela. Chegado a casa, entrevista na RTP1 com o prof. Alexandre Quintanilha (já foi meu prof., um senhor!). Depois do jantar, entro no meu quarto...e não é que a minha mãe me comprou dois pijamas com bonecos!!!?? Vocês não imaginam o quanto eu gosto de pijamas com bonecos e há quanto tempo andava à procura (eu sei que parece pouco viril...azar!).
Digam lá se não foi um dia bom? Simples mas bom!? Para mim foi...

sexta-feira, janeiro 19, 2007

Doce...

iMogen Heap


Hide and Seek


Where are we?
What the hell is going on?
The dust has only just begun to form,
Crop circles in the carpet, sinking, feeling.
Spin me round again and rub my eyes.
This can't be happening.
When busy streets a mess with people
Would stop to hold their heads heavy.


Hide and seek.
Trains and sewing machines.
All those years they were here first.

Oily marks appear on walls
Where pleasure moments hung before.
The takeover, the sweeping insensitivity of this
Still life.


Hide and seek.
Trains and sewing machines. (Oh, you won't catch me around here)
Blood and tears,
They were here first.


Mmm, what you say?Mm, that you only meant well? Well, of course you did.
Mmm, what you say?Mm, that it's all for the best? Ah of course it is.
Mmm, what you say?Mm, that it's just what we need? And you decided this.
Mmm what you say?What did she say?

Ransom notes keep falling out your mouth.
Mid-sweet talk, newspaper word cut-outs.
Speak no feeling, no I dont believe you.
You don't care a bit. You don't care a bit.


You don't care a bit.

Doce...verdadeiramente doce...

segunda-feira, janeiro 15, 2007

Monólogo...diálogo...

Hoje, quando cheguei a casa, pouco depois da hora de almoço, entrei no prédio com uma senhora que trazia consigo um cao. Até aqui nada de estranho. Entramos no elevador e o cão, no seu instinto canino, começou a farejar-me até que chegou a uma zona relativamente incómoda para mim. E este momento embaraçoso iniciou o "monólogo de viagens de elevador" proporcionado pela senhora (entre parentesis estão as minhas respostas ao momento em jeito de reflexão):
"Está quieto Leão! Peço imensa desculpa, ele gosta de cheirar tudo (Ai é meu malandro? Mas o que é que tu gostas de cheirar?). Teve agora de vir para casa da avó ( Oh diacho, mas o que é que a sua filha andou a fazer?) porque a irmã está com o período e nós não queremos mais cãezinhos (Olhei para ele com ar de beata má e pensei escandalizado: "Ó meu mafarrico incestuoso, o que é que tu ias fazer com a tua irmã?? Isso é feio!!")
A senhora saiu do elevador e eu interrompi o seu monólogo dizendo:
"Boa tarde."
Muito bizarro...

sexta-feira, janeiro 12, 2007

Incubus...já tenho bilhete!!

Pois é...depois de Coldplay, de Ben Harper, de Coldplay outra vez e de Pearl Jam, mais um grande concerto para o meu currículo e que vai marcar a minha quinta visita ao Pavilhão Atlântico a 5 de Março! As expectativas são grandes...mas tenho a certeza de que vai ser um grande concerto. Já ouvi o novo cd "Light Grenades" e pareceu-me muito bom. Fica uma das melhores músicas deste novo trabalho dos Incubus.





LOVE HURTS

Tonight we drink to youth
And holding fast to truth.
(I don’t want to lose what I had as a boy.)
My heart still has a beat
But love is now a feat
(as common as a cold day in LA.)

Sometimes when I’m alone, I wonder
Is there a spell that I am under
Keeping me from seeing the real thing?

Love hurts…but sometimes it’s a good hurt
And it feels like I’m alive.
Love sings
When it transcends the bad things.
Have a heart & try me,
‘Cause without love I won’t survive.


I’m fettered & abused
I stand naked & accused.
(should I surface this one man submarine?)
I only want the truth
So tonight we drink to youth!
(I’ll never lose what I had as a boy.)

Sometimes when I’m alone, I wonder
Is there a spell that I am under
Keeping me from seeing the real thing?

Love hurts…but sometimes it’s a good hurt
And it feels like I’m alive.
Love sings
When it transcends the bad things.
Have a heart and try me,
‘Cause without love I won’t survive.

sábado, janeiro 06, 2007

"Highlights" de uma passagem de ano...

Finalmente, tempo para escrever este post...
Quem me conhece bem sabe que uma das coisas a que eu acho mais piada é a sinceridade, perspicácia e clarividência das crianças em algumas situações. Vou relatar-vos duas peripécias do dia de ano novo que retratam na perfeição estas características das crianças...duas situações simplesmente deliciosas.
Na primeira, a interveniente é a minha prima Raquel, uma rapariga muito bonita, elegante, dócil e com os seus verdes 12 anos. Estávamos a jogar "Party Junior" e nas palavras proibídas, o meu primo Edgar tentava dar pistas sobre a palavra "beijar" e depois de muito tentar, disse desesperadamente: "É aquilo que dois namorados fazem!" Ao que a Raquel, categoricamente, respondeu: "Sexo!!" E eu tudo bem...
Na segunda, a interveniente é a minha prima Mafalda. Esta menina reguila e muito inteligente tem 6 anos. Estávamos a brincar a um jogo de palavras que os meus primos trouxeram de casa e a Mafalda tinha de dizer uma bebida que começasse pela letra A sem ser "água". E ela, com um ar sorridente e confiante, respondeu: "Ice-Tea" (para quem não percebeu, atente na fonética). Nem eu seria capaz de melhor...
Nestes "highlights" de passagem de ano poderia também referir o jogo de mímica feito com uns amigos, durante a madrugada do dia de ano novo, mas depois pensei: "Ah e tal, isso era capaz de me comprometer um pouco..."

segunda-feira, janeiro 01, 2007

Dezembro em Lisboa...

O título deste post pode parecer estranho à primeira vista mas cedo verão o seu significado...
No dia 29 de Dezembro, encontrei-me em Lisboa com uma pessoa que já não via há 6 anos! Apesar de planeado foi um encontro um pouco inesperado porque a hipótese de ele se realizar surgiu espontaneamente numa conversa informal que nada fazia prever que resultasse numa ida a Lisboa. Foi um dia em grande, um dia ideal para "desrotinar"...primeiro porque reencontrei uma amiga, segundo porque conhecia pouco de Lisboa e com esta visita acho que percorri a cidade inteira num dia (se não foi a cidade inteira, foi quase).
Dezembro em Lisboa? Eis a explicação: a Sara é uma talentosa futura designer que tinha de fazer um trabalho de fotografia para a faculdade com o tema "Dezembro" e então passamos o dia inteiro à caça das melhores imagens em Lisboa que pudessem retratar esse tema...e foi no meio desse conjunto de fotografias que surgiram algumas imagens que documentam a minha visita àquela cidade (claro que essas fotografias nada têm a ver com o trabalho dela) e é com algumas dessas imagens que vou tentar fazer o resumo desse dia.
Acordei às 5.30 para apanhar a camioneta na Renex às 7:30...da viagem até Lisboa não me lembro de nada porque fui a dormir, obviamente. Chegado a Lisboa, a Sara decidiu iniciar o nosso roteiro turístico com uma viagem de eléctrico por alguns bairros característicos de Lisboa...Alfama, Anjos, por aí fora...e não podia ter começado melhor. Embora estivéssemos dentro do eléctrico deu para perceber a beleza daqueles "cantinhos", das ruas turtuosas mas sempre repletos de surpresas. Saímos na zona do Chiado com as suas belas avenidas e subimos pela Praça de Camões até à zona da Glória que nos proporcionou uma bela imagem panorâmica de Lisboa.
















Glória

Eu à conversa com o Fernando Pessoa


Voltamos a descer pelo caminho inverso e fomos almoçar no Chiado. Já com as baterias recarregadas, descemos até à Baixa Lisboeta. Passamos pela Rua Augusta, aquela do Monopoly que toda gente tenta comprar para fazer par com o Rossio, e seguimos até ao Terreiro do Paço. Que raio de movimento...é uma praça enorme, ampla que ilustra muito bem a dimensão de Lisboa. Seguimos para o Cais do Sodré onde apanhamos o eléctrico até Belém.

Em Belém visitamos o Mosteiro dos Jerónimos, o CCB e a Torre de Belém. Fiquei impressionado com a dimensão dos Jerónimos, é um monumento imponente mas muito muito bonito. E a Torre de Belém é tão "castiça"!















Eu no "Monastério" dos Jerónimos
















No CCB, na porta destinada a mim...

















Atiro-me...Não atiro-me...(Torre de Belém)









No Padrão dos Descobrimentos, a imitar o nosso amigo Infante D. Henrique...


Já cansados de muito andar, fomos terminar o nosso dia nos pastéis de Belém...que perdição. Agora percebo porque é que o Jesus quis ir nascer a Belém...queria ver se algum pastor ou algum dos Reis Magos lhe levava uns pasteizinhos. Teve azar que levou com ouro, incenso e mirra...é a viding. E depois demos por terminada a nossa jornada e regressamos à Gare do Oriente para a minha partida.


Lisboa vs Porto, qual a melhor? Achei Lisboa uma cidade muito bonita, tem mesmo ar de capital: é desenvolvida, mais airosa, mais bem conservada, mais clara, mais ampla, mais moderna...mas o Porto é mais nostálgico, mais romântico, mais quente. Não é por ser a minha cidade mas há algo no Porto que prende, que arrepia e que Lisboa não tem!
Enfim...foi um belo dia. A minha opinião de Lisboa mudou...para melhor. E quanto a ti Sara, obrigado pelo dia!