sexta-feira, outubro 27, 2006

Surpresa...

Cada dia é, sem dúvida, uma caixinha de surpresas...e os melhores momentos do dia são aqueles simples, imprevisíveis e capazes de nos provocar um leve sorriso que nos contagia nas horas seguintes.
Acabei de ter um desses momentos...cheguei da piscina e cansado sentei-me no sofá...ligo a televisão e deparo-me com esta linda mulher, com uma doce voz a cantar um poema assim:

Plágio

Talvez um dia se acabe
Esta loucura que arde
E faz arder loucamente
O dia por acabar

Talvez um dia se vá
A doce melancolia
Eterna a terna magia
Do beijo por esperar

Talvez um dia
Porém...
Até que a morte separe
Juro o verso que roubei*

Que a chama dure, perdure,
Na verdade que sonhei
E sonho acorde seguro
Da noite em que te encontrei

Olho-te, Quero-te, Tenho-te, Amo-te,
Enrolo-te, Devoro-te, Juro-te, Adoro-te,
Jogo-te, Ganho-te, Ganho-te, Exploro-te,
Jogo-te, Perco-te, Perco-te, Choro-te.

*"Que não seja imortal posto que é chama, mas que seja eterno enquanto dure"

Maria de Vasconcelos

Simplesmente...delicioso...

(O "Blogger", esse indivíduo que nos deixa escrever estas coisas, hoje, decidiu fazer birra e portanto não me deixou colocar aqui uma foto da Maria...a todos os elementos do sexo masculino: "Temos pena...")

4 comentários: