quarta-feira, outubro 18, 2006

Frase do dia...

"A felicidade não está no sexo, mas sim na intimidade."
Encontrei esta frase no blog de um famoso locutor de rádio, o Pedro Ribeiro, e confesso que nela fiquei a pensar, não por achar que me deu uma lição mas por reforçar ainda mais o que penso e sinto, nesta fase da minha vida.
Estar sozinho não é o fim do mundo. No entanto custa quando temos a convicção de que somos mais fortes e felizes quando temos alguém que nos completa. Em tempos fui forte e muito feliz, muito mesmo, e vocês não podem imaginar quanto. Sinto falta dessa tempo...uma espécie de vazio que me faz sentir a 60%. Estarei a ser justo comigo? Talvez não e por isso o mais acertado é nem sequer entrar por esse tipo de quantificação, não é algo mensurável e sinto que sou muito mais coerente se apenas permanecer na ideia de que realmente me sinto incompleto.
Agora vocês perguntam acerca do que me faz sentir assim e eu digo que a resposta está na frase com que iniciei este desabafo.
Não é da relação carnal, física (como lhe queiram chamar) de que sinto falta. Mas sim da intimidade inerente à relação, a intimidade que por vezes nos faz falar em "nós" (digo "por vezes" porque estaria a ser imaturo em dizer "sempre") em vez do "eu" ou "tu", a intimidade que nos faz sentir que o Inverno mais rigoroso é atenuado para a suavidade de um Outono, a intimidade que nos faz sentir quentes quando neva, que nos faz sentir corajosos quando nos aparece um monstro, um verdadeiro Balrog do "Senhor dos Anéis"...e como eu era corajoso...a intimidade que se apresenta como uma essência captada pelo olfacto e que nos faz procura-la, segui-la como um veículo até à felicidade.
Mentiria se dissesse que a dimensão da manifestação física da intimidade não tem qualquer significado. É óbvio que tem mas apenas como um sistema de linguagem corporal que nos permite manifestar de outra forma aquilo que se sente...aquilo que se é!! Sim, a intimidade é uma forma de ser...uma forma de ser para com o outro...uma forma de ser que se manifesta numa simbiose entre duas entidades que se partilham e se entregam mutuamente. No entanto, nem tudo é fácil. Há alturas em que surge uma dificuldade terrível em fazer prevalecer o "nós"e este acaba por ser dominado pela dimensão do "eu", por um egocentrismo puro e injusto que não nos deixa ceder, que não nos deixa sair da nossa esfera, que nos mantém enclausurados naquilo a que teimamos chamar de convicções mesmo que estejam erradas. Não que a dimensão do "eu" não deva existir uma vez que é fundamental para descobrirmos a nossa posição dentro do "nós" e para descobrirmos também se estamos dispostos a viver nessa dimensão, mas considero que deva existir um equilibrio entre essas duas entidades para que pensando no outro não nos esqueçamos de nós e vice-versa. E é curioso ver como a intimidade, quando bem alicerçada, vence qualquer um destes atritos que dificultam a progessão numa estrada que todos os dias percorremos. Os tibetanos têm um ditado interessante: "Por baixo da neve, há-de crescer sempre relva verde". Ou seja, para que haja Primavera tem de haver um Inverno e a Intimidade é isso mesmo, um ciclo sazonal onde os pequenos invernos dão sempre origem à Primavera e sabe tão bem quando vemos o Inverno a ser ultrapassado...não com dramatismos, mas com a sensatez de quem os compreende, os aceita, os pondera e os vence.
Tenho saudades de acordar "com alguém do meu lado", com alguém que comece o dia comigo e me diga "Bom Dia", me dê a mão, e mesmo longe, passe o dia na minha companhia. Alguém que olha para mim e saiba ler o que sinto através do meu olhar sem ser necessário que eu fale. Alguém que encosta a minha cabeça no peito e com simples palavras me produza um sorriso de força e coragem quando eu acho que não a tenho. Alguém que cante comigo enquanto vejo o pôr-do-sol. Alguém que, mesmo depois de uma discussão dificil, me acaricie e me faz ter vontade de deixar o orgulho para trás. Alguém que me escolhe como companhia para chorar, para rir e dizer as piadas mais estupidas e secas que possam imaginar. Alguém que goste de mim mesmo sabendo que não sou perfeito, alguém que partilha o dia comigo e conta as peripécias do mesmo. Alguém disposto a passar os maiores momentos de seca só para estar ao nosso lado nas ocasiões importantes. Alguém que se deita para descansar e olha para nós, diz-nos "Boa noite" e despede-se num sono que a fará recuperar o brilho para mais um dia. Alguém, que depois de tudo isto, mesmo depois de adormecer, continua com a mão bem agarrada à nossa.(Se me esquecer de mais alguma coisa, digam!)
A felicidade não é só isto...mas isto, a Intimidade, é grande parte da felicidade...Falei em sexo? Não, porque a felicidade pouco depende dele.
Um dia disseram-me: "A tua maior virtude transforma-se na tua maior fraqueza: a capacidade de te entregares a outra pessoa". Talvez seja por isso que olho a Intimidade desta forma e nesta fase me sinta incompleto. Se me arrependo? Não...

6 comentários:

Filipe_des disse...

é grande gil! todos nós passamos um bocado por isso e é nessa experiência que realmente aprendemos a sentir a intimidade. aprendemos que aqueles carinhos todos fazem mto mais falta do que amasso ou sexo.
agora, uma coisa vais aprender quando ja encontrares essa pessoa, é que no momento em que tás sozinho deves enriquecer a tua pessoa e realizar algumas coisas que gostarias enquanto o "eu". acredita que fazemos muitos sacrificios pela pessoa que amamos e o principal é abdicar do nosso tempo e afazeres.
curte o teu tempo livre agora, para quando tiveres que dar tempo, não vás precisar dele para ti.
outra coisa é o orgulho e mtos não o largam nem por nada, mm que não tenham razão. eu acho que no amor só se pode ser orgulhoso no "nós". aprendemos a escutar e a moldar personalidade, aprendemos a lidar e a respeitar (a pessoa, o espaço, os objectos, a propria personalidade da pessoa que amamos). moldamo-nos (moldamo-nos pk é um processo a 2) para encontrar o equilibrio. com isso metade dos problemas estão resolvidos, o resto, o amor e o anseio de mostrar esse amor faz a outra metade!
mas o principal é nunca esquecer que antes de serem namorados ou casados são amigos, e se as fundações forem a amizade então tudo se torna mto mais fácil!
quanto a esse sofrimento que tens agora gil, agarra nele e atira-o pela janela, aproveita agora o "eu" pk depois é "nós"!
believe me! i KNOW! (josé mourinho) lol

Migas disse...

foram mt poucos os momentos em k consegui encontrar nas palavras dos outros o que de facto sentia... nem em letras de musicas, nem em livros preferidos... nc pensei k o conseguisses expressar tão honestamente (o sentimento é verdadeiro)...
este é o texto que mais gostei de ler aqui, talvez por te compreender demasiado bem...
realmente "há alturas em que surge uma dificuldade terrível em fazer prevalecer o "nós"e este acaba por ser dominado pela dimensão do "eu", por um egocentrismo puro e injusto que não nos deixa ceder..."; desculpa citar, mas sinceramente não consigo acrescentar mt mais; é tal e qual...
de kk forma ate nova proxima intimidade, n ha nd melhor do que seguir em frente km a nossa vidinha, aproveitar cd momento pra nós, apenas isso e nd +...
ate pk por mais intimidade que se deseje, nc podemos prever futuro nenhum... e a unica certeza k temos é nos termos a nós mesmos...
kk dia já é primavera :)
fica bem, *
Sara

Balbino disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Balbino disse...

Meu amigo,
Há já alguns meses que não me vinham as lágrimas aos olhos... Este post foi uma autêntica pérola para quem acabou de entrar no teu blog pela primeira vez e se deparou com um pensamento de alguém que se encontra na mesma fase de vida e que pensa como nós... Este meu comentário é simplesmente para te dizer que já ganhaste mais um fã do teu blog... Tocaste-me da maneira como escreves e como conseguiste partilhar os teus sentimentos.

Continua inspirado, estarei atento...

Grande abraço,
Bino.

shaps disse...

este teu post foi das coisas mais lindas q li nos ultimos tmpos!
tu sbs cm a tua maneira d ser, d viver, me ajuda a parar, a pensar, a olhar pas coisas duma forma mais positiva e a dar mais valor ao q tenho...a fechar as imeensas gavetas para q so e apenas uma possa estar aberta nos diferentes momentos por q passo a tdas as horas, tds os dias!
fico feliz por teres entrado na miña vida..acrdta q fico! pq pessoas cm tu, com o teu bom coraçao, com a tua parte humana e com o dom da palavra q tu tens, ñ se encontram facilmnt e,desta forma, agradeco q aqele impensavel "tu es o amigo do xico...!" tenha acontecido numa determinada flower power...
apesar d ter acontecido tarde, pq com tants amigos em comum podiamo-nos ter conhecido ja ha + tmp, ha q dar valor a q tenha acontecido...isso e aqela mitra boleia po la movida =P (o inicio d mtas ne?=S)
n t esqecas q a intimidd so vem dps da enorme cumplicidd q se cria com alguem...
um bjinhooo mt grnd =) *** obrgda!!

be disse...

華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,