segunda-feira, novembro 28, 2005

Não vos quero fazer inveja...mas estive lá!!















Chris Martin em grande plano...














Pormenor da montagem do palco...

















Momento alto da noite...




Sem dúvida inesquecível...não são as melhores fotos...também não quis pôr as melhores para que a inveja não fosse tão grande:P

quinta-feira, novembro 24, 2005

Noite memorável...

Momento alto da noite e de um concerto simplesmente fantástico...

'Til Kingdom Come

One... two...
Steal my heart... and hold my tongue
I feel my time... my time has come
Let me in... unlock the door
I never felt this way before

And the wheels just keep on turning
The drummer begins to drum
I don't know which way I'm going
I don't know which way I've come

Hold my head... inside your hands
I need someone... who understands
I need someone... someone who hears
For you I've waited all these years

For you I'd wait... 'Til Kingdom Come
Until my day... my day is done
And say you'll come... and set me free
Just say you'll wait... you'll wait for me

In your tears... and in your blood
In your fire... and in your flood
I hear you laugh... I heard you sing
I wouldn't change a single thing

And the wheels just keep on turning
The drummers begin to drum
I don't know which way I'm going
I don't know what I've become

For you I'd wait... 'Til kingdom come
Until my days... my days are done
Say you'll come... and set me free
Just say you'll wait... you'll wait for me
Just say you'll wait... you'll wait for me
Just say you'll wait... you'll wait for me



Arrepiante...

terça-feira, novembro 22, 2005

Coldplay, aqui vou eu...

Amanhã lá vou partir para terras lisboetas para assistir a um grande concerto...se não existissem os U2, sem dúvida que seriam a minha banda preferida! E vou deixar-vos com o single que iniciou todo o magnífico percurso desta banda...até parece que foi ontem:)
Shiver
So I look in your direction
But you pay me no attention, do you?
I know you don't listen to me
'Cos you say you see straight through me, don't you?
But on and on
From the moment I wake
To the moment I sleep
I'll be there by your side
Just you try and stop me
I'll be waiting in line
Just to see if you care

Oh, did you want me to change?
Well I'd change for good
And I want you to know
That you'll always get your way
I wanted to say...

Don't you shiver
Don't you shiver
Singing loud and clear
I'll always be waiting for you

So you know how much I need you
But you never even see me, do you?
And is this my final chance of getting you?

But on and on
From the moment I wake
To the moment I sleep
I'll be there by your side
Just you try and stop me
I'll be waiting in line
Just to see if you care, if you care
Oh, did you want me to change?
Well I'd change for good
And I want you to know
That you'll always get your way
And I wanted to say...

Don't you shiver
Don't you shiver
I sing it loud and clear
I'll always be waiting for you

Yeah I'll always be waiting for you
Yeah I'll always be waiting for you
Yeah I'll always be waiting for you for you, I will always be waiting

And it's you I see
But you don't see me
And it's you I hear
So loud and so clear
I sing it loud, and clear
And I'll always be waiting for you

So I look in your direction
But you pay me no attention
And you know how much I need you
But you never even see me

segunda-feira, novembro 21, 2005

Mas depois da TROOPA...vem um momento de serenidade...

Depois de um dia destes, decidi refugiar-me num dos poemas mais bonitos de Jorge Palma...desfrutam e vivam o "Tempo dos Assassinos"


Quero o silêncio do arco íris
Quero a alquímia das estações
Quero as vogais todas abertas
Quero ver partir os barcos
Prenhos de interrogações

Amo o teu riso prateado
Como se a lua fosse tua
Vou pendurar-me nos teus laços
Vou rasgar o teu vestido
Eu quero ver-te nua

Vivemos no tempo dos assassinos
Tempo de todos os hinos
Ouvimos dobrar os sinos
Quem mais jura
É quem mais mente

Vou arquitectar destinos
Sou praticamente demente.......

Eu quero ver-te alucinada
Eu quero ver-te sem sentido
Sem passado e sem memória
Quero-te aqui no presente
Eternamente colorida

Porque abomino o trabalho
Se trabalhasse estava em greve
Se isto não te disser tudo
Arranja-me um momento mudo
O menos possível breve

Vivemos o tempo dos assassinos
Tempo de todos os hinos
Ouvimos dobrar os sinos
Quem mais jura
É quem mais mente

Vou arquitectar destinos
Sou praticamente demente.......

Amo o teu riso prateado
Como se o Sol só fosse teu
Vou pendurar-me no teu laço
Amachucar-te essa camisa
Como se tu fosses eu
Como se tu fosses eu
Como se tu fosses eu

Que raio de dia...

Como sabem, hoje fui á TROOPPAA. Até vos podia contar como foi o dia, mas não vale a pena...muito medo. Mas acho que valo a pena citar as palavras de esclarecimento de uma oficial da Força Aérea, a respeito de como poderíamos contribuir para a defesa nacional: "Vocês podem contribuir para a defesa nacional ao beber cerveja de marca portuguesa e até mesmo ao ir às prostitutas, mas só as portuguesas..." Epah, intrigou-me e ainda estive para perguntar o porquê, mas preferi manter-me na ignorância. E então pensei para mim: afinal Portugal tem uma força militar bem maior do que aquela que vem nas estatísticas...enfim!
Depois, partilhei o meu dia com uma amostra da população da minha idade, no mínimo estranha: em 50 indivíduos, cerca de 95% fumavam e cerca de 97,5% cuspiam para o chão (eu insiro-me nos 5% que não fumavam, ou seja, duas pessoas, e nos 2,5% que não cuspiam, como devem calcular, eu apenas). Não estou a exagerar. Portanto, apesar de não ter chovido, ainda bem que levei o guarda-chuva porque precisei dele inúmeras vezes!
O único aspecto positivo deste dia bizarro foi a oportunidade de poder ver o Porto a partir da Serra do Pilar, uma imagem simplesmente linda e majestosa...recomendo a todos!
Espero que o vosso dia tenha sido bem melhor do que o meu...só achei estranho não ter visto nenhuma estátua do Telmo...

domingo, novembro 20, 2005

Vou à TROOPPAA!!

Pois é, pois é...amanhã vou ter um daqueles dias que um gajo não deseja ter. Dia da Defesa Nacional, imensos espécimes da minha idade a olhar para uns senhores vestidos de verde camuflado que só me fazem lembrar aquele outro ser não menos estranho, o Telmo!! Só espero que não me mandem "p'ra guarita" ou cenas do género...ouvem-se histórias mutio estranhas de malta da tropa...que medo! Que consigamos todos honrar esse sr. chamado Telmo que tanto nos fascina, ou então não...quero que esse dia passe bem rápido!!

sexta-feira, novembro 18, 2005

Well, well,...

Pensei partilhar o meu período de "sesta" com vocês, após um repasto de atttuummm e portanto aqui estou eu a "desrotinar" um pouco, a fugir ao estudo para vos contar a minha experiência no que respeita ao meu primeiro grande momento de avaliação no curso. É verdade, desde Sábado passado tenho estado na minha desgraçada semana de frequências, a estudar para, heróicamente (ou então não), conseguir passar a algumas cadeiras do meu primeiro semestre. Quase tudo tem sido mau, tirando o facto de que não tenho aulas e posso ficar no conforto do lar, desconfortavelmente a estudar. Com Genética, até que a coisa não começou mal, mas com Métodos foi o fim e Biofísica não foi muito melhor. Ainda não consigo perceber como é que há almas, como eu ouvi dizer, que estão em alta frustração porque não vão conseguir tirar 18,19 e 20!! Ainda não perceberam que longe vão os tempos em que eram pessoas inteligentes, "sabidonas"...sim, porque acreditem que depois de fazer uma frequência daquelas esvai-se logo a esperança de acreditar que alguma inteligência ainda reside em nós (acredito que com vocês acontece o mesmo). Mas, em completa resignação, considero que a maior inteligência neste momento é considerar que não somos inteligentes e que tudo isto será uma longa maratona de sobrevivência até ao fim do curso. O que nos vai valendo ainda são as festitas académicas que vão surgindo para podermos recuperar da insanidade mental que nos vai atingindo. E para voltar ao assunto de origem, já só me falta uma, Química Biológica, a minha cadeira anual. Não espero que me vá correr bem, mas pelo menos, que dentro da minha pouca inteligência, ainda resida alguma para não deixar a folha em branco e cujos rabiscos sejam suficientes para poder ler a bonita palavra: aprovado.
Ahhh, é a viding, mas apesar de tanta relfexão ainda não consegui perceber o porquê da existência do curso de Medicina, o porquê de termos de estudar tanto (tal como acontece noutro curso qualquer), se existe um manual de expressões para utilizarmos em qualquer situação de diagnóstico médico, principalmente na prática da cirurgia, ou até para futura formação de novos médicos, em suma, a Bíblia da Medicina, que nos é dada a conhecer por uma desconhecida Patrícia através do Sr. Nuno Markl, e que contém eloquentes e magníficas expressões de elevado teor científico que poderão resumir toda a nossa prática médica, cirúrgica, enfim: "É melhor guardar isso, vamos precisar para a autópsia", "alguém que chame o contínuo porque vamos precisar de uma esfregona", "passa-me aí essa, esse, esse, essa coisinha aí", "oppps, oh diabo, sabem se alguém sobreviveu a 500ml desta coisa?", "ehh raios parta, lá se foi a luz outra vez", "não sei se vocês sabem que hoje em dia se faz muito dinheiro em rins e este tipo tem logo dois", "todos parados, perdi a minha lente de contacto", "podem fazer com que essa coisa pare de bater, é que está a desconcentrar-me e muito", "epah, isso é muito giro...agora consegues fazer a outra perna mexer?", "aii quem me dera não ter esquecido dos óculos", "bem rapaziada que isto sirva de lição a todos nós", "porra falta a página 47 do manual", "atenção, vai explodir, abriguem-se todos!". Depois disto, para quê estudar? Bem, agora falando um pouco mais sério, ainda bem que a maioria das operações é feita sob o efeito de anestesia geral, porque acredito que algumas destas expressões são proferidas em pleno bloco operatório, o que seria pouco agradável para o doente:p! Mas a conversa já vai longa e eu tenho de ir estudar, bela tarde de sexta feira:/Que desânimo...

quarta-feira, novembro 16, 2005

Pimpinha vs Dermatologistas

Ora bem...ora bem, ora bem, ora bem...hoje, alguém muito especial teve a grande ideia de me dar a ouvir uma pequena crónica do nosso pedagogo e mestre para a vida, Nuno Markl, acerca de um artigo de tão virtuosa pita, Pimpinha Jardim, no qual relata a sua experiência num belo cruzeiro, pelo Norte de África, penso eu...
No meio de eloquentes descrições etnográficas e ambientais, Pimpinha sai-se com uma observação deveras genial, em que nos diz que o povo Marroquino é um povo sujo, mal cheiroso, feio e que deviam ir todos tomar um rico banhinho! Essa menina crescida, que deve ter a mania que é limpinha e asseada, devia ouvir a opinião do dermatologista da mamã e de muitos outros dermatologistas que nos dizem ser prejudicial para a saúde da nossa pele, o tão louvado banho diário, uma vez que retira à mesma a sua película protectora. De facto, o povo marroquino é um povo mal compreendido por muita gente, como a nossa Pimpinha, uma vez que o aspecto que apresentam deve-se ao extremo cuidado que nutrem pela sua pele, como se fosse o bem mais precioso, seguindo o concelho de todos os dermatologistas, ou de grande parte. Não se deve confundir o cuidado com a nossa pele com faltas de higiene...e agora Pimpinha?! Quem é a limpinha? Quem?! Vai mas é tratar da tua pele, e em vez de pores os cremes e espalhá-los e esfregá-los bem, deixa mas é de tomar banho e torna-te saudável como os Marroquinos! Malditos ricos que têm a mania de andar sempre limpinhos e depois vão entupir os serviços de Dermatologia dos hospitais públicos e clínicas privadas!
(Bem, paródia à parte, eu cá prefiro continuar com o meu banhinho diário ou bi-diário, do que ouvir a opinião desses meus bizarros futuros colegas de profissão...e quanto aos Marroquinos, continuem a tratar da vossa pele.)

terça-feira, novembro 15, 2005

É só mais um dia...

Queria acordar a pensar que valia a pena fazê-lo, pois o dia trazer-me-ia algo de novo, algo que me pudesse fazer sentir diferente, fugir àquilo que têm sido as minhas últimas semanas e voltar a ter entusiasmo por tudo aquilo que sempre desejei...
É só mais um dia em que as dúvidas persistem, em que o entusiasmo se esvai, em que o dia se torna numa rotina automática a desejar que chegue, rapidamente, a hora de me deitar para cair na inconsciência do sono e na inconsciência do que vivo...
É só mais um dia em que desejo voltar a ser como era, em que procuro em mim tudo aquilo que me tornava forte, destemido, corajoso. Não uma coragem arrogante, mas uma corajem sensata, que herculeamente, me fazia vencer, chegar ao fim do dia satisfeito, orgulhoso e apaixonado por tudo o que tinha, por tudo o que vivia...
É só mais um dia em que me sinto fraco, deambulante, perdido...com vergonha do que estou a passar, com vergonha, não do meu presente, mas do que sou no presente...
É só mais um dia, em que vou voltar a procurar o meu sorriso, em que vou voltar a tentar ser forte, em que vou voltar a tentar ser, de certo modo especial...em que me vou render a mim, deixar-me levar pelos meus passos deambulantes, pois sei que, apesar de perdido, caminho para bom porto, porque caminho para mim...

domingo, novembro 13, 2005

A primeira de muitas...

Decidi fazer uma pequena pausa no estudo para lanchar. Mas como estou, desgraçadamente, num Domingo à tarde, a estudar para a minha segunda frequência, porque não "desrotinar" e contar-vos a experiência da minha primeira frequência? Sei que não é um tema interessante, mas quem disse que tudo o que tenho que escrever tem de ser interessante? Portanto,meus amigos aqui vai.
Num belo dia de Novembro, chego eu ao ICBAS por volta das 10:30 para fazer, ou melhor, batalhar com a minha frequência de Genética Básica, marcada para as 10:45. Ambiente muito tenso, caloiros a prepararem-se para a sua primeira situação de avaliação de um longo período da seis anos. Cento e quarenta pessoas a trocarem ideias, a confudirem-se uns aos outros e, ironicamente, em vez de transmitirem calma, aumentavam o nervosismo das vítimas com quem falavam (ainda dizem que no ICBAS reina o espírito de camaradagem). E eu a leste de tudo, a observar tão pitoresco cenário. Depois de um longo atraso de 15min, lá ouço o meu nome para entrar na sala. O pessoal com um ar de quem estava prestes a ouvir uma sentença: os que aderiram à praxe(como eu) com grande apreensão a avaliar se não perderam muito tempo de estudo(eu acho que não), os outros meninos da mamã que todos os dias iam cedinho para casa, estavam descansadinhos da vida porque não lhes faltou tempo para estudar e ainda sobrou algum para se coçarem. Enfim, um contraste de mentalidades. As duas horas, passaram num ápice. Eu a estudar a transmissão da hemofilia e daltonismo,de fenótipos transmitidos de modo autossómico dominante ou recessivo, consoante o exemplo, e dei por mim, já tinha acabado, e o que foram 2h, pareceram na verdade 1h e 57min. Com praxe ou sem praxe, com tempo ou sem tempo, até que não correu mal e acho que dá para passar confortavelmente para poder ir à segunda frequência, irresponsavelmente, mais descansado. Resumindo e concluindo, não doeu nada...talvez amanhã vá doer (Métodos Quantitativos:/) e aí talvez o meu discurso mude de figura. Pelo menos, no estudo já está a doer qualquer coisa, enfim. Belo Domingo a estudar:/
E assim foi a primeira de muitas...(talvez o título seja propício a certos pensamentos, mas portem-se bem e não sejam preversos)

quinta-feira, novembro 10, 2005

Acontecimentos do dia...

Já a nadar e a afogar-me em derivadas e cálculo integral, decidi fazer uma pausa no estudo e "escapar à rotina", por alguns momentos.
Estive a pensar e lembrei-me: "Ah e tal,os jornais desportivos têm sempre na última página, medalhas atribuídas a certas personalidades consoante o seu desempenho...e se eu fizesse o mesmo com os acontecimentos do meu dia?" Portanto, aqui vai:
Medalha de Ouro: soube, hoje, que a médica mais bonita e jeitosa de todó mundo (Maria Vasconcelos) vai ser mamã outra vez!! Mais um rebento, neste caso "rebenta"(e já é a segunda) que se tudo correr pelo melhor nascerá daqui a seis meses. Se forem as duas como a mãe, vão ser mais dois pedaços de mau caminho...e é nestas alturas que, apesar de toda a minha lealdade ao ICBAS, fico a pensar se não teria sido "melhor" ter concorrido à Faculdade de Medicina de Lisboa, uma vez que a futura mamã dá aulas lá!Enfim...Parabéns, Sra. Doutora Maria Vasconcelos!
Medalha de Prata: estava a ter aula de Biofísica sobre membranas biológicas, quando o Prof. Alexandre Quintanilha disse que as nossas membranas celulares aguentavam com diferenças de potencial equivalentes, à escala macroscópica, de milhões de volts! Este facto é tão mais extraordinário se pensarmos que com 220 volts podemos ir desta para melhor. E perante a capacidade das membranas de manterem a sua estrutura quando sujeitas a estas cargas e de conseguirem, nestas condições, ter um papel fundamental na nossa homeostasia, o Prof. Quintanilha fez esta observação: "Perante um sistema tão perfeito quanto este, com um grau de evolução e sofisticação tão elevados, compreendo que algumas pessoas acreditem na Criação por parte de um ser superior, pois um sistema destes só pode ser criado por uma inteligência inatingível e perfeita!" Para um homem com o estatuto que ele tem dizer isto, fiquei admirado!
Medalha de Bronze: no caminho matinal para o autocarro, a passo acelerado, tive de seguir durante 15 min, uma figura bem bizarra, que também circulava na nossa via pública a um passo igualmente acelerado. Bizarro, porque esse homem levava na cabeça um capacete de mota, daqueles que os velhotes usam. Questionei-me porquê!? Sei que estamos sujeitos a radiação cósmica altamente nociva, proveniente do espaço, sei também que a radiação que os motores dos carros libertam é também muito nociva, sei que estamos sempre sujeitos aos B-52 brancos(gaivotas) que sobrevoam os nossos ares e que constantemente nos bombardeiam com uma pasta esverdeada e ácida, sei que estamos sujeitos a pingas "mitras" que caem dos telhados e refrigeradores, que nos perseguem e entram pelas camisolas, a escorrer pelo pescoço, sei que estamos sujeitos a inúmeros perigos vindos do ar e que podem ser perigosos tanto para a saúde celular cerebral bem como para a integridade da nossa caixa craniana, mas daí a usar-se capacete quando se sai á rua?!! Ainda pensei perguntar ao sr. o porquê de tão arrojado acessório, mas perferi manter-me na ignorância de tal razão e continuar a considerar estas razões bizarras e irracionais, bem mais divertidas do que a racionalidade. Um dos casos em que ficar na ignorância dá felicidade!!

quarta-feira, novembro 09, 2005

"Notícias do fundo"

Como não me sinto capaz de dizer o que quer que seja, deixo que os Ornatos Violeta falem por mim...e deixo-vos com esta música...deixo-vos com "Notícias do fundo"

Dá notícias do fundo
Como passam teus dias
Diz se a razão nos chega para viver
Se amor nos serve,
Amor não dá de comer
Fico melhor assim
Em todo o caso vai pensando em mim

Se tocámos em alguma coisa
Se me chamas por algum motivo
Se nos podem ver
Se nos podem tocar

Meu desejo
É morrer na paz do teu beijo
Sem futuro
É lutar por um beijo mais puro

Eu vou estar sempre aqui
Nada vai mudar
Sinto-te arder no meu fundo
Eu vou estar sempre aqui
Nada vai mudar
Sinto-te entrar no meu mundo
Fundo

Nós tocámos em alguma coisa
Nós seguimos por alguns sentidos
Se nos podem ver
Não nos podem tocar

Meu desejo
É morrer na paz do teu beijo
Sem futuro
É lutar por um beijo mais puro

terça-feira, novembro 08, 2005

Retiro o que disse...

Bem...depois deste dia, acho que não quero falar sobre "sorte" nos próximos tempos!
Aulas de manhã. Tudo a correr normalmente. Saio para almoço, chove torrencialmente. Abro o guarda-chuva e simplesmente ouço: "Crack!".Partiu-se!Sem poder ir à Reitoria a não ser a nado e com o Bar de Biomédicas a abarrotar, dei uma corrida até ao "Piolho" para petiscar. Paguei 2,10€ por dois míseros lanches e foi isto o meu almoço! Sigo para as aulas. Que tarde de morte e frustrante!! Biofísica até que correu bem, mas Métodos foi muito mau...já estava a ficar completamente "integrado", "derivado" e fraccionado entre o desejo de perceber os cálculos e o desejo de que aquelas três longas horas pudessem ter um fim!! À saída, a contar que o meu dia ia ganhar algum colorido porque ia fazer companhia, até casa, à rapariga mais bonita que existe, chovia, novamente, torrencialmente, e sem guarda-chuva não pude ir ter com ela! E tudo terminou às 20:30 quando a caridade do meu pai apareceu para uma tão desejada boleia até casa! Será que mais alguma coisa me vai acontecer hoje?Fico à espera de melhores dias e já nem apelo à "sorte", até porque acho que é fácil existirem melhores dias do que este,mesmo sem a "sorte"!

segunda-feira, novembro 07, 2005

Isto é que é sorte!!

Agora que estou inspirado, quero partilhar algo que me aconteceu ontem...insólito, acho eu!!
No próximo dia 23 de Novembro vou ver os Coldplay a Lisboa, ao Pavilhão Atlântico e como é óbvio vou ter de passar lá a noite! Ocorreu-me há umas semanas atrás o seguinte: "ah e tal e se eu fizesse uma reserva na Pousada da Juventude?"A questão era que não era apenas para mim mas também para mais dois rapazes! Só ontem é que decidi ligar e no meio da agradável conversa com a rapariga do atendimento, no momento em que peço a reserva, ela diz-me muito simpaticamente: "Teve sorte porque eram as últimas três camas disponíveis."
Acho que deveria considerar-me um gajo com sorte!Ok, é melhor não me animar e talvez seja mais sensato pensar que a sorte me bafejou apenas naquele segundo! Qual das duas hipótese? Talvez mesmo a segunda:p!!

"Destak" da semana

Hoje de manhã, em mais uma das viagens matinais para a faculdade, tentei prestar especial atenção (ou seja, em 5min, porque o restante tempo da viagem estive a dormir, ao todo 35min) para o cada vez mais usual hábito de leitura dos passageiros de tão virtuoso autocarro que é o 76! Este fenómeno deve-se ao jornal diário "Destak" que se encontra disponível, gratuitamente, na parte dianteira do veículo! Eu sei que o nome pode dar a entender que o jornal se encontra escrito em "pitês", mas acreditem que não e apesar de também poder dar a entender que é um jornal sensacionalista, é tudo menos isso! Na verdade, pela vista de olhos que já dei, é um diário curto, de leitura simples e com o resumo dos acontecimentos essenciais do dia anterior e bem mais cómodo do que andar com a "resma" que é o JN!! Sem dúvida um exemplo a seguir. Tenho de admitir que quase nunca o leio, mas fico contente por ver que pessoas com menos formação tomam a iniciativa de o ler, o que pode contribuir para o cultivo da leitura e afins! É a prova de que toda a mensagem breve agrada (algo que o meu post não está a ser:P)...faz-me lembrar os enormes telejornais das nossas televisões em comparação com o da 2 e com os restantes noticiários da Europa! Não entendo como é que ainda se fazem telejornais de hora e meia:/
Mas apesar de todas estas vantagens, preocupa-me o estilo que este jornal anda a promover na população de tão virtuosa faculdade, o ICBAS!!Epah, é que a malta que utiliza os transportes públicos para além da capa da UP( sem ser a do traje) anda com o jornaleco debaixo do braço, o que dá uma imagem um tanto bizarra! Parecem aqueles velhotes reformados que compram o seu jornal desportivo e andam pela rua à procura da melhor sombrinha para o ler:p É essa a única desvantagem que eu vejo, só espero é que não seja contagioso e que vocês me vejam um dia nesses modos:p
Desculpem se foi uma seca, mas achei importante louvar a iniciativa!!

domingo, novembro 06, 2005

Once upon a time...

Havia um rapazito de Matosinhos, a frequentar o primeiro ano do curso de Medicina, no ICBAS (Instituto de Ciências Biomédicas de Abel Salazar) que se lembrou de um pequeno episódio bizarro que envolvia um "fazedor" de provérbios, um tal de Meireles (grande Miguel Góis), que teve um pensamento, simplesmente genial: "Quando chega o perigo, vamos para o abrigo"!
Epah, sem dúvida que me deixou numa longa reflexão e então disse para mim mesmo: "Ah e tal Gil e se tu começasses a ir também para uma espécie de abrigo e fazer uma "Escapatória Rotinal", do género fugir à rotina e partilhar umas coisas?" Foi então que se concretizou este desRotinador, através do qual vou fugir um pouco da minha rotina e pôr-me para aqui a escrever e partilhar experiências com vocês!! Bela ideia, hem? Ou então não!!!
Pronto e "puff, fez-se o desRotinar" e é neste postzito que começa a minha longa incursão neste mundo bloguístico;)
Fiquem bem;)